Banlieusards: Tradução em Portugues e Letra - Kery James

A Letra e a Tradução em Portugues de Banlieusards - Kery James
Abaixo, você encontrará letras , videoclipes e traduções de Banlieusards - Kery James em vários idiomas. O vídeo da música com a faixa de áudio da música será iniciado automaticamente no canto inferior direito. Para melhorar a tradução, você pode seguir este link ou pressionar o botão azul na parte inferior.

Banlieusards
Letra de Kery James

On n'est pas condamné à l'échec, voilà l'chant des combattants
Banlieusard et fier de l'être, j'ai écrit l'hymne des battants
Ceux qui n'font pas toujours ce qu'on attend d'eux
Qui n'disent pas toujours c'que l'on veut entendre d'eux
Parce que la vie est un combat
Pour ceux d'en haut comme pour ceux d'en bas
Si tu n'acceptes pas ça c'est que t'es qu'un lâche

Lève toi et marche !

C'est 1 pour les miens, arabes et noirs pour la plupart
Et pour mes babtous, prolétaires et banlieusards
Le 2, ce sera pour ceux qui rêvent d'une France unifiée
Parce qu'à ce jour y'a deux France, qui peut le nier ?
Et moi je serai de la deuxième France, celle de l'insécurité
Des terroristes potentiels, des assistés
C'est c'qu'ils attendent de nous, mais j'ai d'autres projets qu'ils retiennent ça
Je ne suis pas une victime mais un soldat
Regarde moi, j'suis noir et fier de l'être
J'manie la langue de Molière, j'en maîtrise les lettres
Français parce que la France a colonisé mes ancêtres
Mais mon esprit est libre et mon Afrique n'a aucune dette
Je suis parti de rien, les pieds entravés
Le système ne m'a rien donné, j'ai dû le braver
Depuis la ligne de départ, ils ont piégé ma course
Pendant que les keufs me coursaient, eux investissaient en bourse
J'étais censé échoué, finir écroué, la peau trouée
Et si j'en parle la gorge nouée
C'est que j'ai nagé dans des eaux profondes sans bouée
J'ai le ghetto tatoué, dans la peau, j'suis rebel comme Ekoué
Mais l'espoir ne m'a jamais quitté
En attendant des jours meilleurs, j'ai résisté
Et je continue encore
Je suis le capitaine dans le bateau de mes efforts
J'n'attend rien du système, je suis indépendant
J'aspire à être un gagnant donné perdant
Parce qu'on vient de la banlieue, c'est vrai, qu'on a grandi, non
Les yeux dans les bleus mais des bleus dans les yeux
Pourquoi nous dans les ghettos, eux à L'ENA
Nous derrière les barreaux, eux au sénat
Ils défendent leurs intérêts, éludent nos problèmes
Mais une question reste en suspens, qu'a-t-on fait pour nous même ?
Qu'a-t-on fait pour protéger les nôtres
Des mêmes erreurs que les nôtres ?
Regarde c'que deviennent nos petits frères
D'abord c'est l'échec scolaire, l'exclusion donc la colère
La violence et les civières, la prison ou le cimetière
On n'est pas condamnés à l'échec
Pour nous c'est dur, mais ça ne doit pas devenir un prétexte

Si le savoir est une arme, soyons armés, car sans lui nous sommes désarmés

Malgré les déceptions et les dépressions
Suite à la pression, que chacun d'entre nous ressent
Malgré la répression et les oppressions
Les discriminations, puis les arrestations
Malgré les provocations, les incarcérations
Le manque de compréhension, les peurs et les pulsions
Leur désir, de nous maintenir la tête sous l'eau
Transcende ma motivation
Nourrit mon ambition
Il est temps que la deuxième France s'éveille
J'ai envie d'être plus direct, il est temps qu'on fasse de l'oseille
C'que la France ne nous donne pas on va lui prendre
J'veux pas brûler des voitures, mais en construire, puis en vendre
Si on est livré à nous-même, le combat faut qu'on le livre nous même
Il ne suffit pas de chanter 'regarde comme ils nous malmènent' !
Il faut que tu apprennes, que tu comprennes et que t'entreprennes
Avant de crier « c'est pas la peine ! Quoi qu'il advienne, le système nous freine ! »

À toi de voir ! T'es un lâche ou un soldat ?
Entreprends et bats-toi !
Banlieusard et fier de l'être
On n'est pas condamné à l'échec diplômés, éclairés ou paumés
En 4x4 en tro-mé, gentils ou chant-mé
La banlieue a trop chômé, je sais c'que la France promet
Mais que c'est un crime contre notre avenir que la France commet
C'est pour les discriminés, souvent incriminés
Les innocents, qu'ils traînent comme de vrais criminels
On a l'image des prédateurs, mais on est que des proies
Capables mais coupables et exclus de l'emploi
Si j'rugis comme un lion c'est qu'j'compte pas m'laisser faire
J'suis pas un mendiant, j'suis venu prendre c'qu'ils m'ont promis hier
Même s'il me faut 2 fois plus de courage, 2 fois plus de rage
Car y'a 2 fois plus d'obstacles et 2 fois moins d'avantages
Et alors ?! Ma victoire aura 2 fois plus de goût
Avant d'pouvoir la savourer, j'prendrai 2 fois plus de coups
Les pièges sont nombreux, il faut qu'j'sois 2 fois plus attentif
2 fois plus qualifié et 2 fois plus motivé

Si t'aimes pleurer sur ton sort, t'es qu'un lâche, lève-toi et marche

Banlieusard et fier de l'être
On n'est pas condamné à l'échec !

On est condamné à réussir
À franchir les barrières, construire des carrières
Regarde c'qu'ont accompli nos parents
C'qu'ils ont subi pour qu'on accède à l'éducation
Où serait-on sans leurs sacrifices ?
Comme Mahmoud pour
Bien sûr que leur travail a du mérite
Ô combien j'admire nos pères
Manutentionnaires mais fiers
Si on gâche tout où est le respect ?
Si on échoue où est le progrès ?
Chaque fils d'immigré est en mission
Chaque fils de pauvre doit avoir de l'ambition
Tu peux pas laisser, s'évaporer tes rêves en fumée
Dans un hall enfumé
À fumer des substances qui brisent ta volonté
Anesthésient tes désir et noient tes capacités
On vaut mieux que ça !
Rien n'arrête pas un banlieusard qui se bat
On est jeunes, forts et nos sœurs sont belles
Immense est le talent qu'elles portent en elles

Vois-tu des faibles ici ?
Je ne vois que des hommes qui portent le glaive ici
Banlieusards et fiers de l'être
On est pas condamnés à l'échec !

Ce texte je vous le devais
Même si je l'écris le cœur serré
Et si tu pleures, pleure des larmes de détermination
Car ceci n'est pas une plainte, c'est une révolution !

Apprendre, comprendre, entreprendre, même si on a mal
S'élever, progresser, lutter, même quand on a mal
Apprendre, comprendre, entreprendre, même si on a mal
S'élever, progresser, lutter, même quand on a mal
Apprendre, comprendre, entreprendre, même si on a mal
S'élever, progresser, lutter, même quand on a mal

Banlieusards, forts et fiers de l'être
On est pas condamnés à l'échec

Banlieusards
Tradução de Kery James em Portugues

Ele não está condenado ao fracasso, esta é a canção de lutadores
Suburbano e orgulhoso, eu tenho escrito o hino do batente
Aqueles que nem sempre fazem o que é esperado deles
Que nem sempre diga a ele que nós queremos ouvi-los
Porque a vida é uma luta
Para aqueles que estão no topo, como para aqueles na parte inferior
Se você não concorda com ele é que você é um covarde

Lève você e a pé !

este é 1 dos meus povos, árabes e negros para a maior parte
E para a minha babtous, trabalhadores e passageiros
2, será para aqueles que sonham com a França unificação
Porque neste dia, há dois França, quem pode negar ?
E eu vou ser o segundo França, o da insegurança
De terroristas em potencial, assistidos
Isso é o que eles esperam de nós, mas eu tenho outros projetos que eles retêm ele
Eu não sou uma vítima, mas um soldado
Olhe para mim, eu sou negro e orgulhoso dele
Eu mania e a língua de Molière, eu dominei as letras
Francês, porque a França colonizou meus antepassados
Mas a minha mente está livre e o meu África tem nenhuma dívida
Eu estou começando a partir do zero, a perna punhos
O sistema foi-me dado nada, eu tinha de enfrentar
Desde o início de linha, que tinha prendido a minha raça
Enquanto o keufs me coursaient, eles investido no mercado de ações
Era para eu falhou, finalmente preso, a pele perfurada
E se eu falar sobre a garganta
É que eu nadava em águas profundas sem bóia
Eu tenho o gueto tatuado na pele, eu sou um rebelde, como Ekoué
Mas a esperança nunca me deixou
À espera de melhores dias, eu resisti
E eu ainda
Eu sou o capitão do barco do meu esforço
Eu não espero nada do sistema, eu sou independente
Eu aspire a ser um vencedor como o perdedor
Como alguém que vem dos subúrbios, é verdade, temos crescido, não
Os olhos no azul, mas o azul nos olhos
Por que nós nos guetos, eles O ENA
Nós atrás das grades, eles no senado
Eles defendem os seus interesses, evitar nossos problemas
Mas que deixa em aberto a questão, o que nós temos feito por nós mesmos ?
O que temos feito para proteger a nossa própria
Da mesma erros como a nossa ?
Olhar este que tornou-se um dos nossos irmãos
Primeiro de tudo, é o fracasso escolar, a exclusão, portanto, a ira
A violência e o macas, a prisão ou o cemitério
Ele não está condenado ao fracasso
Para nós é difícil, mas não deve tornar-se uma desculpa

se o conhecimento é uma arma, para ser armado, porque, sem ele somos nada.

Malgré as desilusões e depressões
Devido à pressão, que cada um de nós se sente
Apesar da repressão e da opressão
A discriminação, em seguida, as prisões
Apesar das provocações, com pena de prisão
A falta de compreensão, medos e impulsos
Seu desejo, se retivermos a cabeça debaixo de água
Transcende a minha motivação
Alimenta a minha ambição
É hora do segundo França desperta
Eu quero ser mais direta, é o tempo que temos de fazer o sorrel
É que a França não nos dá nós vai levá-lo a
Eu quero para não queimar carros, mas para construir, em seguida, vender
Se for entregue para nós, a luta tem o livro de nós mesmo
Não é o suficiente para cantar 'olha para nós como eles maltratar' !
É necessário que aprendas, que entende e que você entreprennes
Antes de chorar, ' não vale a pena ! Não importa o que aconteça, o sistema mantém-nos de volta ! '

Você verá ! Você é um covarde ou um soldado ?
Venha e luta !
Suburbanos e orgulhoso dele
Ele não está condenado ao fracasso graduados, iluminado ou desajustados
Em um 4x4 tro-me, espécie ou canto-mé
O subúrbio tem muito feriado, eu sei que a França promete
Mas que é um crime contra o nosso futuro França está a cometer
É para os que são discriminados, e muitas vezes criminosas,
Os inocentes, eles ficam em torno de como verdadeiros criminosos
Era a imagem de predadores, mas como presas
Capaz, mas culpado e excluídos do emprego
Se eu rugis como um leão ele é que me conta de não me deixar fazer
Eu não sou um mendigo, eu vim pegar o que eles me prometeram ontem
Mesmo se ele me leva de 2 vezes mais coragem, 2 vezes mais raiva
Porque existem 2 vezes mais obstáculos e 2 vezes menos benefícios
E então ?! A minha vitória vai ser 2 vezes mais gosto
Antes de poder saboreá-lo, vou tomar 2 vezes mais tiros
As armadilhas são muitas, é necessário que eu seja 2 vezes mais cuidado
2 vezes é mais qualificados-e 2 vezes mais motivação

se você gosta de chorar no seu destino, você é um covarde, levantar-se e andar,

Banlieusard e orgulhoso dele
Ele não está condenado ao fracasso !

ão está condenado ao sucesso
Para quebrar as barreiras, construindo carreiras
Olhar que fizeram nossos pais
Que eles sofreram para o acesso à educação
Onde estaríamos sem os seus sacrifícios ?
Como Mahmoud para
É claro, que o seu trabalho tem o mérito
Oh, como eu admiro a nossos pais,
Manipuladores mas o orgulho
Se ele estragou tudo, onde está o respeito ?
Se ele falhar, onde está o progresso ?
Cada filho de imigrante está em uma missão
Cada filho de pobre tem de ter ambição
Você não pode deixar, evaporar seus sonhos em fumaça
Em um salão de fumaça
Fumar substâncias que quebrar a sua vontade
Tem anestesiada seu desejo e afogar suas habilidades
É melhor do que isso !
Nada não interrompa uma pessoa que luta
Somos jovens, fortes e nossas irmãs são belas
Imenso é o talento que eles lidam com

Vois fraco aqui ?
Eu só vejo homens que usam a espada aqui
Os viajantes e o orgulho de ser
Ele não está condenado a falhar !

este texto que eu tinha para
Mesmo se eu escrever com o coração pesado
E se você chorar, chorar lágrimas de determinação
Porque isso não é uma reclamação, é uma revolução !

Apprendre, compreender, realizar, mesmo que doa
Surgimento, progresso, lutar, mesmo quando dói
Aprender, compreender, realizar, mesmo que doa
Surgimento, progresso, lutar, mesmo quando dói
Aprender, compreender, realizar, mesmo que doa
Surgimento, progresso, lutar, mesmo quando dói

Banlieusards, forte e orgulhoso de ser assim
Ele não está condenado ao fracasso

Melhorar esta tradução

Devido à falta de tempo e de pessoas, muitas traduções são feitas com o tradutor automático.
Sabemos que não é o melhor, mas é o suficiente para deixar claro para aqueles que nos visitam.
Com a sua ajuda e a dos outros visitantes, podemos fazer deste site uma referência para as traduções de músicas.
Você quer dar sua contribuição para a música Banlieusards Estamos felizes!

Kery James

Banlieusards: Tradução e Letra - Kery James
Kery James, cujo nome verdadeiro é Alix Mathurin, nasceu em 28 de dezembro de 1977, em Guadalupe. O artista começa a rap bem cedo, a escrever suas primeiras peças com 11 anos de idade e com base em 13 anos de seu primeiro grupo de rap : Ideal J. é muito rapidamente notado por Manu Chaves e MC Solaar. Ele também pertence ao coletivo a Máfia K'1 Fritar.

Banlieusards

Kery James lançou uma nova música nomeada 'Banlieusards' extraída do álbum 'À l’ombre du Show business' publicado em terça-feira 19 Novembro 2019 e nos estamos felizes en mostrar-lhes o texto e a tradução.

Esta é a lista das 17 músicas que compõem o álbum. Vocês podem clicar nele para ver a tradução e o texto.

Aqui está uma pequena lista das músicas desenhadas por que poderiam ser tocadas no concerto e no seu álbum de riferência:
  • Banlieusards

Outros álbuns de Kery James

Queremos lembrar alguns dos seus outros álbuns que vieram antes disso: Tu vois j’rap encore / Mouhammad Alix.

Todos os concertos de KERY JAMES

Se vocês são fãs de Kery James vocês podem acompanhar el em umo dos seus próximos concertos na Europa, aqui estão alguns:

Ultimas Traduções e Letras Inseridas Kery James

Ultimas Traduções e Letras Inseridas

Traduções mais vistas esta semana

Até agora você melhorou
145
traduções de músicas
Obrigado!