Rap Contra Racismo 3.0: Tradução em Portugues e Letra - El Chojin

A Letra e a Tradução em Portugues de Rap Contra Racismo 3.0 - El Chojin
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Italian - El Chojin Italian
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Ingles - El Chojin Ingles
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Espanhol - El Chojin Espanhol
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Frances - El Chojin Frances
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Alemao - El Chojin Alemao
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Portugues - El Chojin Portugues
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Russo - El Chojin Russo
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Holandês - El Chojin Holandês
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Sueco - El Chojin Sueco
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Norueguês - El Chojin Norueguês
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Dinamarquês - El Chojin Dinamarquês
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Hindi - El Chojin Hindi
Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra em Polonês - El Chojin Polonês
Abaixo, você encontrará letras , videoclipes e traduções de Rap Contra Racismo 3.0 - El Chojin em vários idiomas. O vídeo da música com a faixa de áudio da música será iniciado automaticamente no canto inferior direito. Para melhorar a tradução, você pode seguir este link ou pressionar o botão azul na parte inferior.

Rap Contra Racismo 3.0
Letra de El Chojin

El subidón de estar aquí todos unidos
Se pierde un poco cuando piensas en el motivo
Que no os engañen amigas y amigos
Porque el


No es una enfermedad, es mucho más simple
Es una decisión, tú eliges
¿Color o corazón?, ¿Qué te define? ¡Dime!
El rap ya decidió y aquí se está de cine
Rodeado de un montón de iconos en el rap que te insisten
En que no existe persona más triste
Que la que mide si le sirves según sea tu origen
Uh, países, razas, solo son chismes
No mires lo que nos divide y no habrá división
¡Es simple!


Sin rencor, voy a dejártelo claro, no tengo temor
Tú no eres superior, reconoce el valor de cada autor
Parece que no les importa quedar en falta con nuestro señor
Error, no discrimines
Recuérdate siempre que un logro no tiene color
Tu dolor a la inocencia misma
La piel de Michael Jackson fue negra, fue blanca y su voz la misma
El podio se prende, con arte se conquista
El odio se aprende, nadie nace racista

Nos hicieron desnudos, pusieron muros y vallas
Banderas y fronteras, luego el mundo tuvo metralla
Dinero y hambre, clases, tallas grandes y cobardes
Y ninguno más hombre ni más mujer, ni más que nadie
Solo somos sombras en el suelo
Sombras negras que un día pasaremos a ser tierra del suelo
Paso el relevo al compañero, en este mundo ciego
Tú sabrás si quieres cambiar luego


Madre, ayer volvió ese tipo al parque
Nos dijo que si le pagamos, él nos lleva a cualquier parte
Nos dijo que es un barco grande, que lo hagamos
Que no pasará lo mismo que pasó con mis hermanos
'Hijo, no quiero empezar otra batalla
Después de que tus hermanos no llegaran ni a la playa'
Y el que llegó se encontró algo diferente
Y es que por ser diferente encuentra odio donde vaya


¿Qué crees? ¿Que dejar a tu hogar no es duro?
Dejar a tus costumbres, tus raíces y los tuyos
Ellos solo buscan tener un mejor futuro
Y tú les derrumbas sus sueños levantando un muro
El odio grita con balazo un nuevo caso
Latinos muertos en El Paso y nadie hace caso
Alzo la voz de la igualdad en contra del supremacismo
La batalla que hoy tenemos es el rap contra el racismo

Quisimos encontrar un mundo paralelo lleno de felicidad
Pero todavía queda mucho que luchar
Tenemos todavía muchos asuntos que zanjar
Desterrar la maldad
¿Por qué la bondad poco a poco se pierde?
Distintos colores, pero la misma gente
Ejercer la madurez para aprender de tu oponente
Pero dejan de crecer por evitar lo diferente



En Lavapiés alabaré al alba hasta el
Le visten fino, fijo, pijo, pilla cinco y se evade
Va de chulo en los bares, moviéndose en mil lares
Mientras más de la mitad se mueren en esos mares
Te crees la imagen de álamo sin ver al rehén
Atrapado bajo el vaivén de las alas del amo
Valor, clamor, reclaman el calor
Que el coste de la costa no sea cuestión de color


Hermano, respeta la vida, ese odio es en vano
El dedo con el que me señalas, métetelo por el ano
Europeo, negro, blanco, chino, indio, hispano
Todos juntos formamos la raza de los humanos
¿Qué pasa? Mi casa es tu casa
MI barrio te abraza, recuerda que no hay más callar
Todos los seres son la misma raza
Mírame con vida, no como alguien que la vida tuya amenaza
Te brindo mi mano, no importa el color de la tuya
Las almas jamás se disfrazan

Vivo en Vallecas, barrio multicultural
Aquí no importa tu raza ni tu estatus social
Te preocupa que el de fuera quite tu barra de pan
Con lo que te quitan los de arriba, ¿Cuántas te puedes comprar?
No saben si llamarle turista o criminal
Dependiendo si viaja por ocio o por necesidad
Si les pesa menos tu racismo que volver de donde vienen
Párate un segundo a pensar en cuántos problemas tienen


En los colegios va el futuro de esta generación
Y el racismo en este siglo aún es una realidad
Para obtener igualdad hay que cambiar la educación
Porque aquí no sobra nadie, solo tu mentalidad
No te creas superior, ni pises mis derechos
Respetemos las culturas, inculquemos más valores
Aprendamos del error, que bastante daño ha hecho
Mirando el interior lograremos ser mejores


Deje ese pensamiento ambiguo
Empecemos a respetarnos, aceptarnos y a amarnos como individuos
¿Qué nos divide? ¿Una ideología, un interés?
¿Un linaje? ¿Un color de piel?
No puede ser, fuck prejuicios
Si desde el inicio hasta con mamíferos hemos convivido
Igual que ahora, no tiene sentido
¡Dime! Si del polvo vienes y al polvo irás
¿Qué te llevarás? Tomemos conciencia y actuemos ya


Por un lado me apena que sea necesario otro tema con
Nuevas colabos, con nuevas letras y mismas ideas
Sigue la pelea y déjame que crea
Que con estos colegas tenga la meta más cerca
Porque el problema llega cuando no ven el problema
Y el problema se queda cuando lo niegan
Supongo que no hacía falta ni decirlo
Les queda claro, ¿no? El rap está contra el racismo

Rap Contra Racismo 3.0
Tradução de El Chojin em Portugues

A pressa de estar aqui todos juntos
Você perde um pouco quando pensa no motivo
Não se deixe enganar por amigos e amigos
Porque o


Não É uma doença, é muito mais simples
É uma decisão, você escolhe
Cor ou coração? O que define você? Me fala!
O rap já decidiu e aqui está o cinema
Cercado por uma porção de ícones do rap que insistem em você
Não há pessoa mais triste
Que o O que mede se você os atende de acordo com sua origem
Uh, países, raças, eles são apenas fofoca
Não olhe o que nos divide e não haverá divisão
É simples!


Sem ressentimento, vou deixar claro para você, não tenho medo
Você não é superior, reconheça o valor de cada autor
Parece que eles não se importam em perder nosso senhor
Erro, não discrimine
Lembre-se sempre de que uma conquista não tem cor
Sua dor para a própria inocência
A pele de Michael Jackson era negra, era branca e sua voz era a mesma
O pódio se acende, com a arte se conquista
O ódio se aprende, ninguém nasce racista

Nos despiram, puseram muros e cercas
Bandeiras e fronteiras, então o mundo ficou estilhaçado
Dinheiro e fome, classes, tamanhos grandes e covardes
E não mais homem ou mulher, não mais que ninguém
Sozinho Somos sombras no chão
Sombras negras que um dia nos tornaremos chão no chão
Passo o bastão ao meu parceiro, neste mundo cego
Você saberá se quiser mudar depois


Mãe, ontem aquele cara voltou ao parque
Ele nos disse que se pagarmos ele vai nos levar para qualquer lugar
Ele nos disse que é um barco grande, vamos lá
Que não aconteça o mesmo que aconteceu com meus irmãos
'Filho, não quero começar outra batalha
Depois que seus irmãos nem chegaram à praia'
E aquele que chegou encontrou algo diferente
E porque ele é diferente, ele encontra ódio por onde passa


O que você acha? Que sair de casa não é difícil?
Deixar seus costumes, suas raízes e as suas
Eles só buscam um futuro melhor
E você destrói seus sonhos construindo um muro
O ódio grita com uma bala um novo caso
Latinos mortos em El Paso e ninguém presta atenção
Eu levanto a voz da igualdade contra a supremacia
A batalha que temos hoje é o rap contra racismo

Queríamos encontrar um mundo paralelo cheio de felicidade
Mas ainda há muito o que lutar
Ainda temos muitos problemas para resolver
Banir o mal
¿ Por que a bondade é gradualmente perdida?
Cores diferentes, mas as mesmas pessoas

Exercite a maturidade para aprender com seu oponente
Mas pare de crescer para evitar as diferentes


Em Lavapiés louvarei do amanhecer até o
Vestem-no fino, arrumado, chique, pega cinco e foge
Vai cafetão nos bares, mexendo-se em mil lares
Enquanto mais da metade morre nesses mares
Você acredita na imagem de Alam ou sem ver o refém
Preso sob o balanço das asas do mestre
Coragem, clamor, eles exigem o calor
Que o custo da costa não é uma questão de cor


Irmão, respeite a vida, esse ódio é em vão
O dedo com que me apontas, põe-no no ânus
Europeu, negro, branco, chinês, indiano, hispânico
Todos juntos formamos a raça dos humanos
O que acontece? Minha casa é sua casa
Minha vizinhança te abraça, lembre-se que não há mais silêncio
Todos os seres são da mesma raça
Olhe para mim vivo, não como alguém que ameaça sua vida
Eu ofereço minha mão, não importa a cor da sua
Almas nunca se vestem

Eu moro em Vallecas, um bairro multicultural
Sua raça ou posição social não importa aqui
Você está preocupado que o forasteiro tire seu pão
Com o que aqueles acima você leva embora, quantos você pode comprar?
Eles não sabem se devem chamá-lo de turista ou de criminoso
Dependendo se viajar por lazer ou por necessidade
Se o seu racismo pesa menos do que voltar de onde veio
Pare um segundo e pense em quantos problemas eles têm


Nas escolas vai o futuro desta geração
E o racismo neste século ainda é uma realidade
Para obter igualdade é preciso mudar a educação
Porque não resta mais ninguém aqui, apenas a sua mentalidade
acredite superior, não pise em meus direitos
Vamos respeitar as culturas, instilar s mais valores
Vamos aprender com o erro, que causou muitos danos
Olhando para dentro, seremos melhores


Deixe esse pensamento ambíguo
Vamos começar a nos respeitar, aceitar e amar a nós mesmos como indivíduos
O que nos divide? Uma ideologia, um interesse?
Uma linhagem? Cor de pele?
Não pode ser, foda-se preconceitos
Se desde o começo até com mamíferos nós vivemos juntos
Assim como agora, não faz sentido
Me diga! Se do pó você vier e ao pó você irá
O que você levará? Vamos nos conscientizar e agir agora


Por um lado, lamento que seja necessária outra música com
Novas colaborações, com novas letras e as mesmas ideias
Continue a briga e me deixe o que você acha
com isso

Melhorar esta tradução

Devido à falta de tempo e de pessoas, muitas traduções são feitas com o tradutor automático.
Sabemos que não é o melhor, mas é o suficiente para deixar claro para aqueles que nos visitam.
Com a sua ajuda e a dos outros visitantes, podemos fazer deste site uma referência para as traduções de músicas.
Você quer dar sua contribuição para a música Rap Contra Racismo 3.0 Estamos felizes!

El Chojin

Rap Contra Racismo 3.0: Tradução e Letra - El Chojin
Domingo Antonio Edjang Moreno, mais conhecido como O Chojin (nome do deus da série de animação japonesa Urotsukidōji, pronunciado em japonês Chōjin, não com J espanhola, p. e. choyín), é um intérprete e compositor de rap, nascido a 28 de abril de 1977, em Torrejón de Ardoz (Madrid, Espanha). É conhecido pelo seu estilo rap consciência, onde, entre outros, rejeita a violência, o racismo, as drogas e o álcool. Em 2010 bateu o recorde de 921 sílabas em 1 minuto, conseguindo um recorde do Guinness.

Rap Contra Racismo 3.0

El Chojin lançou uma nova música nomeada 'Rap Contra Racismo 3.0' extraída do álbum '...Y El Último' e nos estamos felizes en mostrar-lhes o texto e a tradução.

O álbum consiste em 14 músicas. Vocês podem clicar nele para ver os respectivos textos e as traduções:

Aqui está uma pequena lista das músicas que poderia decidir cantar que incluirá o álbum do qual ele desenhou cada música:
  • ...Y el Último del Último

Outros álbuns de El Chojin

Queremos lembrar alguns dos seus outros álbuns que vieram antes disso: Aun Rap Por Placer (Maqueta) / Inspiración: La Maqueta.

Ultimas Traduções e Letras Inseridas El Chojin

Ultimas Traduções e Letras Inseridas

Traduções mais vistas esta semana

Até agora você melhorou
225
traduções de músicas
Obrigado!